quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

comércio interno e externo resumo



Comércio interno e externo

1- Referimos a comércio interno quando o consumidor tem à sua disposição produtos fabricados no seu país,e ao comércio externo quando os produtos são fabricados noutros países.

2-Utiliza-se a expressão comércio externo quando nos referimos a dados referentes às economias de um país. Quando os economistas pretendem explicar teoricamente as observações, desenvolvem teorias explicativas do comércio internacional. Ex: PIB, BOC, BTC

3- O processo de integração econômica  com a criação da CEE, são abolidos os direitos alfandegários, o que torna os produtos mais baratos no mercado Europeu e contribui para o desenvolvimento das trocas. A paz é outro motivo para o desenvolvimento do comércio criando um espaço livre facultando a circulação livre sem pagamentos alfandegários.


Comércio externo brasileiro


O Brasil conseguiu mudar de forma significativa o seu comércio exterior, fato ocorrido nas últimas décadas, até os anos 60 o país tinha produção restrita à exportação de produtos primários, tais como café, que no início do século era responsável por 70% de toda exportação do país, e posteriormente outros produtos ganharam destaque, como cacau, algodão, fumo, açúcar, madeiras, carnes, minérios (principalmente ferro e manganês).

Hoje a economia é mais complexa e diversificada, apresentando exportações de produtos industrializados e processados (semimanufaturados), calçados, suco de laranja, tecidos, combustíveis, bebidas, alimentos industrializados, caldeiras, armamentos, produtos químicos, veículos de todo tamanho e suas respectivas peças de reposição e aviões.

Produtos industrializados e semimanufaturados, no ano de 1960, correspondiam à apenas 5% do total das exportações do país, em 2005 esse tipo de produção já representava 60% de todo comércio exterior do Brasil, que indica e evidencia os avanços econômicos provocados pela modernização do setor industrial.

O percentual sofre variações de acordo com o rendimento do ano, que pode ser de 55% a 65%, por exemplo, no ano que ocorre aumento na venda de aviões esses dados são elevados. Em contrapartida quando há aumento na produção e exportação agrícola, como no caso da soja, ocorre um crescimento no percentual de produtos primários.

O Brasil possui muitos parceiros comerciais, com destaque para os seguintes mercados: toda União Européia, principalmente Alemanha, Itália, França, Espanha e Holanda, além de Estados Unidos, Argentina, Japão, Paraguai, Uruguai, México, Chile, China, Taiwan, Coréia do Sul e Arábia Saudita.

Outra evidência da mudança econômica e industrial brasileira é os tipos de exportação, no passado eram compostas basicamente por produtos manufaturados, na atualidade esse contexto mudou, pois as importações, cerca de 40%, são de matéria prima como combustíveis, minérios, trigo, carne, bebidas, artigos de informática, telefonia, máquinas, motores, material elétrico, produtos químicos, insumos agrícolas, automóveis, tratores, peças, eletroeletrônico etc.

Os principais exportadores de produtos para o Brasil são: Estados Unidos, União Européia principalmente Alemanha, Itália, Espanha e França, Argentina, Arábia Saudita, Japão, Venezuela, México, Uruguai, Chile, China, Coréia do Sul, Kuwait e Nigéria.







Semelhanças e Diferenças entre Comercio Interno e Externo

- Encontram-se alicerçadas nos desejos e nas necessidades humanas, têm como objetivo o atendimento destas necessidades;
- Ambos consistem na troca de determinados bens e serviços;
- Ambos envolvem compradores e vendedores, benefícios mútuos para as partes;
- Agrangem políticas de produção de venda;
- Enfrentam problemas de assistência credíticia, preferências de consumidores, faturamento.
- Diferenças e detalhes de transporte;


Diferenças Comercio Interno e Internacional (externo)

- Variação no grau de mobilidade dos fatores de produção; (mão de obra/dinheiro/bens de capital);
- Natureza do Mercado:
-mercado interno= coesão (sistemas únicos, uma moeda)
-mercado externo= dispersão (diversas leis, várias moedas);
- Existência de barreiras aduaneiras e outras restrições; Alfândega;
- Longas distâncias;
- Variações de ordem monetária;
- Variações de ordem legal;

questões sobre comércio  externo e interno

1) (FEMM/FIO/VEST) As exportações de manufaturas destacam-se no corredor de exportação de:

a) São Paulo
b) Minas Gerais – Espírito Santo
c) Rio de Janeiro
d) Paraná
e) n.d.a.

2) UNIFENAS) Sobre o comércio exterior brasileiro seria errado afirmar que:

a) Houve grande aumento das exportações de manufaturados e semi-industrializados superando exportações de produtos primários.
b) Menor dependência em relação ao mercado norte-americano.
c) Grande diversificação quanto aos tipos de produtos exportados e quanto aos parceiros comerciais.
d) Apresenta diminuição gradativa do volume de mercadorias exportadas e do valor de exportações.
e) A balança comercial apresenta um superávit, desde 82, apesar de não poder ser considerado como lucro.

3) (UFPA) As regiões brasileiras exercem diferentes papéis no que diz respeito a “divisão inter-regional do trabalho”  ressaltando-se que:

a) a Região Sudeste coordenando o mercado nacional, caracteriza-se por ser exportadora unicamente de produtos provenientes do setor primário.
b) A Região Sul desempenha um papel eminentemente industrial, como fornecedora de produtos do setor secundário.
c) A Região Norte, caracteriza-se pela exportação de matéria-prima de origem diversa, com destaque para os minérios.
d) A Região Nordeste, mesmo com seus problemas endêmicos consegue ser fornecedora de alimentos para a força de trabalho de outras regiões.
e) A Região Centro-Oeste caracteriza-se principalmente pela exportação de produtos agrícolas com destaque para o cacau e o fumo.

4) (BRAGANÇA PAULISTA) Para facilitar o aumento da produção brasileira destinada à exportação, o governo federal criou os "corredores de exportação", que podem ser assim definidos:

a) sistema de conjugação de transportes, portos, silos e frigoríficos para receber, conservar e exportar os produtos para o mercado externo;
b) conjunto de rodovias que alcançam os mais distantes e interiorizados centros de produção para conectá-los com os grandes eixos viários;
c) tratamento preferencial que, enfatiza os principais produtos locais, como a soja em Paranaguá, o café em Santos, o minério de ferro em Vitória e outros;
d) conjunto de normas e processos fiscais e financeiros que desburocratizaram e agilizaram as exportações;
e) sistema de empresas de produção, transporte e armazenamento - as trading companies - para escoamento e exportação de produção.

5) (UNIFENAS) São características do comércio exterior brasileiro na década de 80, exceto:

a) Aumento das exportações e diminuição das importações.
b) Grande aumento nas exportações de produtos industrializados.
c) Saldos comerciais positivos a partir de 83.
d) Diversificação dos mercados compradores.
e) Diminuição significativa do comércio com a Argentina.

6) (CESGRANRIO) No 1º aniversário do Plano Real, festejou-se a queda das taxas de inflação de 50% para 2% ao mês. Para muitos analistas, no entanto, o desempenho do Real, no início de 1995, esteve ameaçado, tendo em vista repercussões das dificuldades experimentadas pelos planos da estabilização econômica dos governos do México e da Argentina, que rediriam na manutenção prolongada de políticas de:
                               
a) substituição de importações por similares nacionais.
b) transferência de tecnologias avançadas dos países desenvolvidos.
c) criação de empresas estatais em setores estratégicos.
d) sobrevalorização da moeda nacional frente ao dólar norte-americano.
e) atração de investimentos estrangeiros de longo prazo.

7) Sobre o comércio externo brasileiro, assinale a afirmativa correta.

a) Entre os produtos brasileiros de exportação destacam-se semi-manufaturados, ferro, aço, automóveis, café, soja, alumínio bruto.
b) Sempre que a balança comercial é favorável, ocorrem saldos na balança de pagamentos, o que reduz a dívida externa.
c) Os mais onerosos produtos da nossa pauta de importações são os cereais (como trigo e arroz) e motores de veículos.
d) O comércio externo do Brasil é feito sobretudo com os países vizinhos do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai).
e) As exportações e importações brasileiras representam quase a metade do valor do nosso PIB, sendo muito significativa sua participação no comércio internacional.

              

8) (UFPE)  Todas as afirmativas apresentam características do comércio externo brasileiro, EXCETO

a) A safra agrícola apresentou crescimento significativo em alguns dos últimos anos, mas, nem por isso, os produtos agrícolas superaram os industrializados em valor de exportação.
b) As crises sucessivas que atingiram a economia do país afetaram, de certa forma, o comércio externo sem, contudo, eliminar os superávits da balança comercial.
c) O café tem uma participação relativamente pequena no valor das exportações do país, mas o Brasil é ainda um dos principais fornecedores do produto para o mercado mundial.
d) O petróleo continua tendo um peso grande no valor das importações do Brasil, mesmo com o aumento da produção ocorrida nos últimos anos.
e) Os países do MERCOSUL são os principais compradores dos produtos brasileiros, mas as relações comerciais com essas nações são deficitárias para o Brasil.  

9) (UEMA) Em relação ao comércio externo brasileiro, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO

a) A América Latina absorveu, nos últimos anos, boa parte das exportações brasileiras.
b) A CEE se manteve como o principal mercado regional das exportações brasileiras.
c) As exportações brasileiras vêm crescendo como resultado da expansão dos produtos manufaturados.
d) O MERCOSUL, instituindo cotas que privilegiam membros com menor população, reduziu nossas possibilidades de exportação.
e) Os EUA ainda mantêm a posição de maior importador dos produtos brasileiros.

10) (PUC) Sobre as características do comércio externo brasileiro, podemos afirmar que:

I - o país vem aumentando, nos últimos anos, suas exportações de produtos manufaturados e semimanufaturados.
II - tem havido um aumento significativo do nosso intercâmbio comercial com os países do Terceiro Mundo, especialmente da América do Sul.
III - As maiores importações do país são trigo, aço, óleo de soja, armamentos e veículos.

Assinale:
a) Se somente a afirmativa I estiver correta.
b) Se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) Se somente a afirmativa III estiver correta
d) Se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) Se as afirmativas I, II e III estiverem corretas.

11) (UFRS) Quanto ao comércio exterior brasileiro, assinale a alternativa INCORRETA.

a) As exportações brasileiras destinam-se em cerca de 70% para a União Européia, os EUA, Japão e Canadá. Recentemente, entretanto, observa-se aumento da participação dos países do Cone Sul do continente sul-americano (em particular a Argentina) no comércio exterior brasileiro.
b) Entre as grandes empresas exportadoras brasileiras estão as ligadas à produção siderúrgica e automobilística, como a Companhia Vale do Rio Doce, Fiat e Volkswagen.
c) Tradicionalmente exportador de matérias-primas minerais e agrícolas, o Brasil, nas duas últimas décadas, passou a exportar sobretudo produtos industrializados.
d) Um dos fatores que explicam o aumento da exportação de produtos industrializados é a decisão das grandes empresas transnacionais, através de suas filiais brasileiras, de se engajarem politicamente no grande projeto nacional de pagamento da dívida externa.
e) Os chamados corredores de exportação estão associados aos principais portos de embarque de nossos produtos para o exterior. Os corretores compreendem um grande sistema de escoamento que envolve o porto, a ferrovia ou rodovia de ligação com o interior e a estrutura de armazenamento.
           
 12) (UFPB) A respeito do comércio externo do Brasil, NÃO é correto afirmar que:

a) as importações brasileiras apresentam uma participação marcante de produtos minerais e de produtos das indústrias mecânica e elétrica, refletindo, respectivamente, a necessidade de petróleo e de bens de produção.
b) devido à sua situação de subdesenvolvimento, as relações comerciais do Brasil com áreas do mundo subdesenvolvido são mais significativas do que com os países desenvolvidos.
c) o balanço de pagamentos do Brasil na década de 80 apresentou o item relativo a capitais altamente deficitários, pois os pagamentos de juros da dívida externa superaram a entrada de novos investimentos e empréstimos estrangeiros.
d) apesar dos grandes superávits comerciais obtidos durante a década de 80, a balança comercial atualmente tem apresentado sucessivos déficits como reflexo de iniciativa neoliberalizante por parte do governo.
e) entre nossas exportações de industrializados destacam-se certas indústrias de base tecnológica relativamente moderna, como a metalurgia, a indústria de transporte, a mecânica e a elétrica.

13) Considere o seguinte gráfico, sobre o comércio externo do Brasil, e as quatro afirmativas apresentadas.
(imagem abaixo)

1 Principalmente Arábia Saudita, Irã e Iraque
2 Principalmente Nigéria e Angola
3 Principalmente Canadá, Suíça, China e Austrália

I. A União Européia já é o maior mercado para o comércio exterior brasileiro.
II. Em termos de economias nacionais, os Estados Unidos ainda são o principal mercado para o comércio externo do Brasil.
III. Os países do Sul subdesenvolvido têm uma pequena importância para as exportações e importações do Brasil.
IV. A América Latina tem uma importância bem menor que a Ásia para as exportações e importações brasileiras.

Dentre as afirmativas apresentadas, estão corretas:
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e IV.
e) III e IV.



14) As relações comerciais exteriores constituem um dos laços econômicos mais significativos que interligam um país ao mercado mundial. A inserção do Brasil na economia mundial pode ser identificada

a) pela estratégia da diplomacia brasileira em criar uma imagem externa de estabilidade econômica do país.
b) pela política de substituição de importações como alternativa aos períodos de recessão econômica.
c) pelos acordos político-econômicos com o FMI, resultantes da geopolítica latino-americana.
d) pela rede portuária e sua localização na América do Sul, o que favorece a circulação de mercadorias.
e) pelos planos econômicos de contenção da inflação como solução das desigualdades sociais.

15) Em relação à atividade do comércio, analise as proposições a seguir.

( ) Apesar do desenvolvimento dos transportes e das comunicações que marcou o cenário mundial, a partir da segunda metade do Século XX, alguns países da América Latina ainda permanecem isolados, sem participar do comércio internacional.
( ) Os países desenvolvidos nessa nova regionalização mundial, que teve como critério a expansão e a internacionalização dos mercados, correspondem aos chamados países centrais e mercados emergentes. Os subdesenvolvidos são os denominados países periféricos.
( ) Apesar da tendência de queda ou mesmo de eliminação das tarifas comerciais, o protecionismo é uma prática adotada por várias nações do planeta, como forma de inibir a livre concorrência dos produtos estrangeiros.
( ) O superavit da balança comercial de um país é obtido quando as suas exportações, no mercado internacional, são superiores às importações.
( ) A colocação, no mercado externo, de frutas tropicais, por parte da região Nordeste brasileira, é uma conseqüência da irrigação desenvolvida nos altos cursos, próximos às nascentes, dos rios São Francisco e Parnaíba.
Gabarito:

1) A   2) D   3) C   4) A   5) E   6) D   7) A   8) E   9) D  10) B   11) D   12) B   13) A  14) D
15) F F V V F

Nenhum comentário:

Postar um comentário