quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Região Nordeste questões vestibular


Características gerais da Região Nordeste

Nordeste   Clima, Vegetação,Aspectos Econômicos,Históricos e Ecológicos nordeste

O Nordeste é o local aonde nós mais percebemos os traços da colonização do Brasil. O Nordeste foi colonizado com base na economia canavieira: a cana-de-açúcar era cultivada em grandes propriedades monocultoras, com a utilização do Trabalho escravo, além da cana outros produtos como o algodão foram cultivados mas tiveram menor importância. A ocupação colonial, voltada somente para o enriquecimento de Portugal, deixou no Nordeste características marcantes, como a pouca vegetação original e a grande presença da etnia negra na população. No quesito desenvolvimento, no séc. XX, o nordeste passou a ser considerado “região problema”, área decadente que necessitava de ajuda do governo para se desenvolver.


População: 53.078.137 (Censo IBGE 2010)

Estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

 Vegetação da Região Nordeste: Mata Atlântica (em pequenas áreas da região próxima ao litoral); Cerrado (oeste da Bahia e sul do Maranhão), Caatinga ( no sertão nordestino, interior), Mata dos Cocais (em áreas do Maranhão, Piaui, Rio Grande do Norte e Ceará).

Clima da Região Nordeste: semiárido (interior); tropical (sul da Bahia e centro do Maranhão); litorâneo úmido (região litorânea) e equatorial úmido (oeste do Maranhão).

 Relevo: É marcado pela existência de 2 antigos e extensos planaltos – o planalto Nordestino e o Planalto da Borborema. Entre essas regiões, têm depressões, é onde fica o Sertão, uma região de clima semiárido.

Rios Principais: rio São Francisco, rio Parnaíba, rio Jaguaribe, rio Capibaribe, rio Piranhas-Açu e rio Una.


Usinas Hidrelétricas: Sobradinho, Paulo Afonso, Três Marias e Xingó.

Agricultura (principais produtos agrícolas): cana-de-açúcar (principal produto), tabaco, algodão, caju, manga, uva, acerola e cacau. A cana-de-açúcar é cultivada, principalmente, na região litorânea, onde encontramos o massapé, solo escuro, argiloso e muito fértil.

Economia da região Nordeste: bem diversificada. Nas cidades litorâneas destacam-se os serviços voltados para o turismo. Na pecuária, existe uma importante criação de bovinos nos estados do Maranhão, Piauí, Bahia e Pernambuco. Presença de indústrias, nas grandes cidades, de calçados, produtos elétricos e eletrônicos, petroquímica (pólo petroquímico de Camaçari) e tecelagem. Destaque para o Distrito Industrial de Ilhéus (Bahia), Complexo Industrial de Suape (Pernambuco), Distrito Industrial de Maracanaú (Ceará). Na área de tecnologia, podemos destacar o Porto Digital do Recife (maior polo tecnológico do país), com ênfase na produção de softwares.

Turismo: as cidades litorâneas possuem uma ótima infra-estrutura turística (aeroportos, hotéis, pousadas, parques, etc). As praias se destacam pelas belezas naturais. Há também o turismo histórico-cultural, com cidades de arquitetura da época colonial (Recife, Olinda, Salvador, entre outras).

Cultura Nordestina: a cultura é bem diversificada e representa a união cultural de brancos (principalmente portugueses), índios e negros africanos. Na culinária, podemos destacar pratos típicos como, por exemplo, acarajé, vatapá, sarapatel, sururu e carne-de-sol. No campo da música, existem vários rítmos populares (axé, samba, xote, forró, xaxado, samba-de-roda, frevo e baião). Não podemos deixar de mencionar também a beleza da literatura de cordel nordestina, tendo como principal representante Patativa de Assaré. Nas festas típicas nordestinas, destaca-se o bumba-meu-boi e as micaretas.

Problemas Sociais: o principal é a seca do Nordeste que atinge extensas áreas do sertão (região do polígono das secas), levando pobreza e fome para os habitantes.


Sertão: O Sertão nordestino, imensa área interior apresenta clima semiárido e vegetação de caatinga. É também conhecido como “Polígono das Secas”, caracterizado por índices de pluviosidade baixos e irregularidades pela ocorrência periódica de secas.
O que marca o sertão nordestino para a imprensa e a opinião pública em geral são as secas, que ocorrem desde o séc. XVI. Desde a época do império, o governo federal adota uma política de combate aos efeitos da seca, fazendo Açudes para represar os rios e assim conseguir reservatórios de água para tornar perenes os rios temporários. Essas medidas não resolveram o problema, mas beneficiaram grandes proprietários de terras e políticos.
Nordeste   Clima, Vegetação,Aspectos Econômicos,Históricos e Ecológicos nordeste turismo

Zona da Mata: A Zona da mata nordestina, ou litoral oriental, é uma área de clima tropical úmido, que se estende do Rio Grande do Norte até a Bahia e concentra a maioria dos habitantes da grande região Nordeste.
Agreste: É uma área de transição entre o sertão e a zona da mata. Corresponde, de forma geral, ao planalto de Borborema. O que caracteriza essa umidade é o  fato de possuir, ao lado das áreas mais úmidas na parte leste, outras de clima semiárido e caatinga na parte ocidental.
O Novo Nordeste:  Uma imagem de atraso e pobreza que acompanha o nordeste até hoje não é totalmente verdade. Existem áreas industrializadas, bem como zonas de agropecuária moderna. O nordeste também é constituído por metrópoles e áreas modernas, por uma música rica, danças variadas, belas paisagens e um grande potencial turístico.
O turismo vem se expandindo muito no nordeste, que possui uma vocação para essa atividade que se multiplica em todo o mundo. A cultura é um atrativo à parte para o turista. Cada estado preserva danças e hábitos seculares. O Nordeste é a região brasileira que abriga o maior número de patrimônios Culturais da Humanidade.
Questões sobre a Região Nordeste
1) A região Nordeste do Brasil apresenta 1.554.257,0 quilômetros quadrados, essa área do território brasileiro apresenta grandes diferenças em aspectos como clima, vegetação, economia, entre outros. Nesse contexto, a região é dividida em quatro, processo conhecido como as sub-regiões do Nordeste. Essa divisão é composta por: 
A) Meio-Norte, Sertão, Zona da Mata, Agreste.
B) Caatinga, Zona da Mata, Agreste, Sertão.
C) Meio-Norte, Litorânea, Zona da Mata, Agreste.
D) Amazônica, Sertão, Agreste, Litorânea.
E) Litorânea, Meio-Norte, Sertão, Caatinga

2) (Unama) A Região Nordeste apresenta aspectos bem diferenciados no seu espaço geográfico, como...
a) Agreste, zona localizada entre a Zona da Mata e o meio norte, que é uma área de transição com elevada densidade demográfica e grande urbanização.
b) A Zona da Mata que apresenta devastação florestal, entretanto, o intenso reflorestamento impede a degradação da floresta original.
c) O Sertão, área pobre, seca, tem baixas densidades demográficas, mas com intensa mecanização na agricultura, que é sua principal atividade.
d) A faixa litorânea, área mais importante da região, onde estão os principais centros urbanos, aglomerados industriais e zonas portuárias.
e) Meio-norte que engloba Maranhão e Piauí, área de latifúndios, pastagens naturais e intensa atividade agrícola.
3) (UNICAMP) A narrativa a seguir reconstitui uma paisagem típica do Brasil.

"Criei-me nos mangues lamacentos do Capibaribe cujas águas fluindo diante dos meus olhos ávidos de criança, pareciam estar sempre a me contar uma longa história. O romance das longas aventuras de suas águas descendo pelas diferentes regiões do Nordeste: pelas terras cinzentas do sertão seco, onde nasceu meu pai e de onde emigrou na seca de 77 com toda a família, e pelas terras verdes dos canaviais da zona da mata, onde nasceu minha mãe, filha de senhor de engenho. Essa era a história que me sussurrava o rio com a linguagem doce de suas águas passando assustadas pelo mar de cinza do sertão, caudalosas pelo mar verde dos canaviais infindáveis e remansosas pelo mar de lama dos mangues, até cair nos braços do mar de mar.
(...) Foi assim que eu vi e senti formigar dentro de mim, a terrível descoberta da fome. Da fome de uma população inteira escravizada à angústia de encontrar o que comer".
(Josué de Castro, "Homens e Caranguejos", Ed. Brasiliense, p. 18-19, 1967).

a) Descreva essa paisagem, a partir dos elementos contidos no texto.
b) Como podemos explicar a problemática da fome no Nordeste?

4) (UNB) Leia o texto a seguir e assinale a alternativa incorreta sobre o Nordeste semi-árido brasileiro:

"Existem na América do Sul três grandes áreas semi-áridas - a região Guajira, na Venezuela e Colômbia; a diagonal seca do Cone Sul que envolve muitas nuances de aridez ao longo da Argentina, Chile e Equador; e, por fim, o Nordeste Seco do Brasil. Das velhas e repetitivas noções do ensino médio herdadas um pouco por todos nós restaram observações pontuais e desconexas sobre o universo físico e ecológico do Nordeste Seco."
(Aziz Nacib Ab Saber, "Ciência Hoje", Volume Especial - Eco Brasil, mai. 1992.)

a) O semi-árido nordestino caracteriza-se por baixos níveis de umidade, escassez de chuvas anuais e irregularidades no ritmo das precipitações ao longo dos anos.
b) Um dos fatores marcantes da região é a inexistência de rios perenes e caudalosos. Essa drenagem intermitente inviabiliza projetos de irrigação na área.
c) O Nordeste seco possui um revestimento baixo de vegetação, arbustivo-arbóreo e raramente arbóreo, de folhas miúdas e hastes espinhentas, exuberantemente verde nos períodos de chuvas.
d) Apesar de predominantemente seco, no semi-árido encontram-se algumas áreas de mata úmida, alimentadas por chuvas orográficas. Estas áreas são conhecidas, regionalmente, como "brejos".
e) Ao contrário do que se imagina, o Nordeste seco não é o "império" das chapadas. Em 85% do seu território predominam depressões interplanálticas, situadas entre maciços antigos e chapadas localizadas.

5) (UFPE) Considere os seguintes textos:

I. "As estradas que levam aos portos de Mossoró Areia Branca e Macau estão cheias de retirantes, que vão se arrastando, fugindo do calvário da sua miséria, havendo, entre esses, muitas vítimas que caem inanimadas por não suportarem as fadigas e a duração da viagem."
(Jornal "A República", Rio Grande do Norte, setembro de 1903.)

II. "Metade dos municípios do Nordeste - 51,7% - está em situação emergencial por causa da seca. São 8,7 milhões de pessoas nessas áreas em estado crítico, segundo relatório da Secretaria Nacional da Defesa Civil."
(Jornal "Folha de São Paulo", novembro de 1992.)

A leitura dos dois textos e seus conhecimentos sobre a realidade nordestina permitem afirmar que
a) o agravamento da seca no Nordeste é cíclico e as pesquisas federais revelam que o problema limita-se à irregularidade das chuvas e vem sendo reduzido ano a ano.
b) no início do século os problemas relacionados à seca eram muito mais graves, pois não havia ainda a ajuda governamental e a concentração das terras era muito grande.
c) a perpetuação do problema da falta de água no Nordeste tem a dupla finalidade de preservar o clientelismo e mascarar um grande problema da Região que é a má distribuição das terras.
d) o número crescente de áreas irrigadas tem permitido hoje evitar o êxodo forçado do sertanejo, como acontecia com maior freqüência no início do século.
e) atualmente o problema das secas é enfrentado com muito mais seriedade que no início do século, sendo prova disto a distribuição de "cestas básicas" e a perfuração de poços nas zonas mais afetadas.
6) (UEMA) A região destacada no mapa a seguir caracteriza-se entre outros fatores por:
(imagem abaixo)

a) apresentar uma estrutura agrária exclusivamente de latifúndios dedicados à lavoura de cana-de-açúcar.
b) dedicar-se à pecuária extensiva, lembrança da principal atividade desenvolvida no período colonial.
c) aproveitar suas terras mais úmidas para a fruticultura, não necessitando, desta forma, de irrigação.
d) englobar a maior produção de arroz de toda a região nordestina.
e) fornecer mão-de-obra temporária para as plantações de cana-de-açúcar da Zona da Mata.


7) (UFSC-) Tratando-se do ambiente nordestino e das condições do uso e ocupação do solo, é verdadeiro afirmar que:
(01) a escassez de água subterrânea só se verifica nas áreas de chapadas sedimentares, onde se pratica uma agricultura intensiva e de exportação;
(02) as serras úmidas cristalinas têm relevos acidentados que configuram problemas para a ocupação agrícola e degradação dos solos;
(04) as depressões sertanejas se desenvolvem de modo preponderante, em terrenos do embasamento cristalino, comportando grande diversidade de lavouras e uma pecuária semi-intensiva;
(08) as áreas litorâneas são submetidas à influência predominante dos processos de acumulação sedimentos e têm sido fortemente impactadas pela especulação e pelo turismo;
(16) o potencial erosivo das serras úmidas, devastadas de modo indisciplinado, tem sido consideravelmente ampliado, com reflexos na diminuição da produção agrícola.

Soma ( )

8) Sob o aspecto natural, o Nordeste é a mais diversificada dentre regiões brasileiras. Os quadros agrários têm muitas de suas características subordinadas aos solos, às condições climáticas e ao relevo. Por tais razões, pode-se corretamente afirmar que:

a) nos sertões, a variação de solos é muito pequena em função de relevos aplainados, onde se estabelece um sistema de pecuária semi-intensivo
b) as serras úmidas em rochas exclusivamente sedimentares têm uma ocupação agrícola muito variada
c) o litoral úmido é domínio da Mata Atlântica e da monocultura canavieira
d) a área cacaueira, situada nos agrestes nordestinos, tem apresentado notável crescimento de produtividade agrícola

9) (UFPR) Com base nos conhecimentos sobre o espaço nordestino, pode-se afirmar:

(01) O Agreste apresenta uma grande diversidade de paisagens e de cultivos, por ser uma zona de transição.
(02) A distribuição do relevo, aliada às condições litológicas, tem grande influência na distribuição da população e nas atividades econômicas.
(04) Nas áreas do Nordeste onde predominam o substrato cristalino e o clima úmido, ocorre a formação de latossolos.
(08) Os solos nordestinos são autóctones, não havendo solos transportados pelos agentes erosivos.
(16) Os tabuleiros são as áreas de maior fertilidade do Nordeste, pois os solos são de origem vulcânica.
(32) As caatingas apresentam vegetação xerófita, solos ricos em sais minerais e fauna diversificada.
(64) O Nordeste ocupa a região norte-ocidental do país.

10) A população da Região Nordeste tem decrescido gradativamente desde 1872 em relação à população do Brasil, conforme demonstra a tabela a seguir:
(imagem abaixo)

Tal fato se explica

a) pelo crescimento populacional de outras regiões brasileiras e migração da população nordestina.
b) pela atração exercida pelas novas frentes de trabalho criadas pelo Governo Federal.
c) por ser uma das regiões de mais baixa pressão demográfica do país, porém sujeita a migrações cíclicas, por ocasião das secas.
d) por decréscimo da taxa de natalidade, aumento da mortalidade e inoperância das frentes de trabalho.
e) por diminuição das taxas de crescimento vegetativo e atuação dos planos de emergência.

11) (UFPI) No Nordeste brasileiro, formações rochosas típicas do clima semi-árido, com presença de morros residuais onde houve colaboração da erosão eólia, recebem o nome de:

a) Peneplanos
b) Mares de morros.
c) Inselbergs.
d) Tabuleiros.
e) Trapps.

12) O agreste alterna, de maneira geral, dois tipos de vegetação:

a) Cerrado e cocais.
b) Floresta equatorial e cerrado.
c) Floresta tropical e mangues.
d) Floresta tropical e caatinga.
e) Floresta equatorial e cocais.

13) Vegetação típica do sertão nordestino:

a) cana de açúcar.
b) mangues.
c) caatinga.
d) cacau.
e) floresta equatorial.

14) O planalto da Borborema interfere:

a) na hidrografia da região Sul.
b) na hidrografia da Sudeste.
c) na vegetação do Pantanal.
d) na vegetação da região Centro-Oeste.
e) no clima do Nordeste.

15) (UFPA) O Meio-Norte ou Nordeste Ocidental é uma região:

a) onde os "brejos" ocupam as encostas das chapadas e se transformam em áreas de agricultura de subsistência.
b) de transição entre a Amazônia e o Nordeste, com economia baseada no extrativismo vegetal e na agricultura tradicional de algodão e arroz.
c) de relevo suave, verdadeira extensão da Planície Amazônica, que tem na pecuária leiteira e de corte a sua principal atividade.
d) de clima tropical úmido, onde se concentram atividades ligadas às "plantations" de cacau.
e) de grandes latifúndios, com ocorrências de elevadas densidades demográficas, devido à necessidade de numerosa mão-de-obra.

16) Analisando a organização espacial da Região Nordeste do Brasil, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

a) A maior concentração econômica ocorre na Zona da Mata e nas Metrópoles Regionais - Salvador, Recife e Fortaleza.
b) Pólos industriais especializados estão sendo criados, como o caso de Camaçari, com a indústria petroquímica.
c) A modernização da agropecuária está restrita à Zona da Mata.
d) Sua ocupação espacial foi realizada através de um povoamento que se processou do litoral para o interior.
e) A criação da SUDENE teve como objetivo atenuar as disparidades inter-regionais entre o Nordeste e o Sudeste, fazendo surgir o planejamento regional para o Nordeste.

17) Sobre a Região Nordeste, é certo afirmar que

a) existe oficialmente desde o Brasil Colonial.
b) seus limites territoriais abrangem a Zona da Mata de Minas Gerais.
c) todos os seus habitantes têm a mesma origem social.
d) antes de 1930, fazia parte daquela porção territorial conhecida apenas como Norte.
e) pode ser identificada como a região onde há homogeneidade fisiográfica em termos de clima e vegetação.

18) (UFMT) Os textos a seguir referem-se ao sertão do Nordeste brasileiro.

TEXTO I
A seca, a falta de chuva e a natureza hostil são fundamentais para explicarmos a miséria, o analfabetismo, a doença e a descapitalização do agricultor nordestino.

TEXTO II
Na escassez pluviométrica, que dificulta a reprodução de pragas, e na fertilidade de grandes extensões de solos, está um enorme potencial para a agricultura irrigada de caráter empresarial. O clima aqui é um recurso inestimável face à constante insolação, propiciando o desenvolvimento de culturas que, manejadas adequadamente, podem dar origem a uma nova Califórnia.

Indique a opção correta quanto aos textos apresentados.

a) O texto I identifica a causa principal para os problemas do sertão nordestino, enquanto o texto II mostra ceticismo quanto às suas potencialidades.
b) O texto I apresenta uma visão conservadora, e o texto II não se coaduna com as potencialidades econômicas do sertão nordestino.
c) O texto I identifica na natureza a causa principal para os problemas do sertão nordestino, enquanto o texto II não indica as suas potencialidades econômicas.
d) Os textos apresentam visões distintas, oriundas de agentes regionais com os mesmos interesses político-econômicos.
e) Os textos apresentam visões distintas, sendo que o texto I apresenta uma visão determinista e o texto II indica as potencialidades econômicas do sertão nordestino.

19) Relacione as colunas considerando as sub-regiões do Nordeste brasileiro.

1. Meio Norte
2. Sertão
3. Agreste
4. Zona da Mata

( ) Maior extensão, predomínio do clima semi-árido e vegetação de caatinga; tem pecuária extensiva e agricultura tradicional.
( ) Clima úmido e quente, vegetação de mata de cocais; tem base econômica no extrativismo vegetal e agricultura comercial.
( ) Características ambientais de transição, predomina a policultura comercial e pecuária leiteira.
( ) Clima quente e úmido litorâneo, predominam as monoculturas comerciais, concentração econômica e demográfica.

Assinale a seqüência CORRETA encontrada:
a) 4 - 3 - 1 - 2
b) 1 - 2 - 3 - 4
c) 2 - 1 - 3 - 4
d) 1 - 2 - 4 - 3
e) 2 - 1 - 4 - 3

20) O desempenho econômico do Nordeste, nos últimos anos, tem contribuído para reduzir disparidades características dessa região frente às mais desenvolvidas do País.
Esse desempenho positivo da economia nordestina pode ser atribuído a todos os seguintes fatores, EXCETO

a) Aumento do fluxo de migrantes para outras regiões, que refletiu na elevação da renda média da população remanescente empregada nos setores primários.
b) Diversificação das exportações agrícolas, favorecida pela introdução de novas culturas e pela adoção de práticas de plantio mais modernas nas áreas de agricultura comercial.
c) Expansão do turismo, graças aos investimentos particulares, nacionais e estrangeiros, beneficiados pela iniciativa pública de implantação de infra-estrutura específica.
d) Investimentos industriais recentes, bem como a consolidação de iniciativas de décadas anteriores, que suscitaram o crescimento do setor secundário da região.

Gabarito:
1) A    2) D    3) Deslocamento do Sertão, passando pelo Agreste e Zona da Mata até o litoral. 
b) Falta de terra fértil para plantio.      4) B    5) C    6) E     7) 08 + 16 = 24    8) C  
9) 01 + 02 + 04 = 07     10) A    11) C    12) D    13) C   14) E   15) B     16) C   17) D   
18) E    19) C    20) A

Um comentário: